domingo, 6 de novembro de 2011

Emile Roux, 401

Esse poderia ser mais um início de um triste escrito sem fim
Poderia ser a decodificação em letras de uma boa parte de mim
Poderia ser um arco, um barco ou uma semi-reta
Quem sabe um fato, um laço, ou um chato bar de esquina

Um chorinho que chora sozinho

Poderia ser um choro só.
Ou só um choro

Poderia também ser um samba em coro
que um pouco canta e pouco corpo
Corpo que bamba solto em outro canto
e em outros cantos

Mas eu te amo.
Isso faz ser tudo o que poderia, simplesmente.