quinta-feira, 7 de julho de 2011

O querer

Em tantos versos soltos
Volto aos poucos a você
Envolto a tanto pouco
Versos solto sem querer

Em pouco tempo tendo
Meu querer, não quero mais
E louco sendo, aprendo
Que o querer não se desfaz

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Escala

Se todos seguem lá
Eu vou ao sol contrário
Eu fujo do cenário
Eu furo toda a cena
Eu faço meu cinema
Eu calo meu diário

Se a dó permeia a dor
Em mi, faço sorrisos
Em sí, fazes comigo
O avesso do contrário
Do feliz do imaginário
Até o fim do paraíso.