quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Esferográfica mágica

Com a ponta da cabeça, observo o planeta.
Com a ponta da caneta, trascrevo os cometas, esvazio gavetas,
Cobiço cabeças, cobiço sorrisos, sorrio sozinho.
Rodo e contorno em torno da caneta
Assim como faço no meu rodamuinho.
Com a ponta da caneta ou com as teclas do teclado,
mesmo estando careta, eu viajo parado.
Com a ponta da caneta, me divirto até de olhos fechados
E até sem abri-los, observo o resultado.
Da ponta da caneta surge os traços
Que constroem meu mundo
Com a ponta da caneta me satisfaço
Apenas em alguns segundos.
Até acabar a tinta
Ou esvaziar a mente.
E chega ao fim...
...simplesmente.

7 comentários:

  1. Caio o Poeta, sim, Aquele do Dread
    .
    MEU BROTHER
    QUE SOM CHAPADO HEIN
    to ouvindo, to na segunda faixa, mas já pirei!
    .
    Ontem colei num bate papo com o Mano Brown, tu curte?
    .
    Então, me adiciona aeh no msn, levar um lero aryfneto@hotmail.com
    ou facebook http://www.facebook.com/profile.php?id=100001485232185
    .
    falow dhow
    Saudações Libertárias,
    Ary

    ResponderExcluir
  2. "Com a ponta da caneta ou com as teclas do teclado,
    mesmo estando careta, eu viajo parado.
    Com a ponta da caneta, me divirto até de olhos fechados"

    isso me lembra que minhas canetas e meu teclado têm trabalhado com tantas outras finalidades...
    mto bom dread! tu é p... na x...

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto!!!! Muito bom. Parabéns pelo blog. Abraço.

    ResponderExcluir
  4. po cara, muito show !
    parabéns ae " o do dread".
    abraçs.

    www.levelgamed.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Isso me fez lembrar minha infancia, não sei porque...
    Mas gostei :D

    Se puder retribuir:
    http://entendaque.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. nossa, muito poeta meeeeeeeeeeeeesmo.ficou lindo, amei :DD escreve super bem.

    ResponderExcluir