sexta-feira, 2 de abril de 2010

Assim como a injusta e polemica divisão dos royalts oriundos do petróleo do pré-sal, citados inclusive nesse blog um dia desses, está também para ser votada e porque não, até aprovada, uma lei que possibilitaria a castração dos pedófilos desse nosso Brasil. Isso mesmo, pega uma criancinha cá, e perde outra acolá.

Falando assim parece que é simples, mas na verdade não é bem assim que funciona. Primeiramente você tem que ser pego, e depois ainda tem que ser condenado, preso e etc... Nem é tão normal acontecer essas cosias nesse nosso Brasilzão, e o farpador lá, das novinhas E novinhos de 14,13,12..-1,-2,-3, pode escolher se será castrado ou não. Funciona da seguinte maneira... O cara, troca 1/3 da pena pela castração, que não é nada demais, nada sanguinário, nada de ritual masoquista, facão, nada disso. É uma castração Química, enchem o cara de hormônio, e diminui a libido do sujeito, o cara fica menos galudo, e intuito de desgaludação deve ser fazer com que o cara perca o interesse em crianças, ou sei lá, punir sexualmente o sujeito..

Mas eu... e minha humilde opinião, duvidamos da funcionalidade da tal lei, já que o cara pode escolher ser castrado ou não. Pode até funcionar, se o pedófilo, além da pedofilia, for adepto da mutchatchisse avançada.
Pensa só, desgaludado, o cara vira menininha fácil fácil dentro da cadeia, nos outros 2/3 de pena que o resta.

Enfim... se será aprovada, não sei. Aprovada ou não, tanto faz.
Mas eu acho que o tio Michael não ficaria muito feliz sabendo dessa novidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário